2 de junho de 2008

Ainda bem que esfriou

O clima, não a comida. Eu havia comprado mandioca orgânica para fazer o cozido e São Pedro resolveu nos brindar com dias quentes... E dias quentes não combinam com um cozido borbulhando na panela de barro. Ainda bem que esfriou (mas agora meus pés são dois cubos de gelo, hahaha!).

Sábado foi dia de almoço lá em casa, com amigos.
O cardápio foi Cozido da fronteira com charque e mandioca (a receita peguei no blog da Neide), couve refogada (que estava a ponto de estragar na geladeira, que pecado!), batatas e cenouras assadas e pudim de leite para sobremesa.

Bando de gafanhotos que somos, ficou apenas um fundinho de panela que degustei hoje na hora do almoço. Raspas e restos interessam sim senhor!

***

Há pouco descobri o novo blog da Chris e da Laila, o "Na Ponta do Mouse". Gostei do enfoque e quis colaborar, por isso fiz as contas desse almoço.
Éramos em cinco. As batatas e cenouras assadas (no forno com um pouco de azeite e nada mais) eu fiz com medo de que a receita do cozido (para 4) não fosse suficiente.

cozido - R$ 11,01 ou R$ 2,20 por pessoa
batatas + cenouras (orgânicos) - R$ 6,00 ou R$ 1,20 por pessoa
pudim - R$ 8,33 ou R$ 1,66 por pessoa

total - R$ 25,34 ou R$ 5,07 por pessoa

As visitas trouxeram as bebidas, portanto não estão na conta.

***

A receita do pudim de leite da Dadivosa

No copo do liquidificador, bata seis ovos, duas latas de leite condensado e use a lata para duas medidas de leite. Despeje a mistura na forma caramelada, cubra com papel alumínio, apóie em uma assadeira maior (redonda ou quadrada, desde que a altura chegue pelo menos à metade da forma do pudim) e leve tudo ao forno. Com um bule, ou chaleira, ou leiteira e cuidado, despeje água na assadeira até perto da metade da altura da forma do pudim. Parece complexo, mas tenha fé. Conte 45 a 50 minutos e faça o teste para saber se o pudim assou: levante um cantinho do papel alumínio e espete uma faca no pudim. Se sair limpa, está pronto.

Espere arrefecer e guarde na geladeira por pelo menos quatro horas, até gelar bem. Fique de olho em intrusos, utilize os dispositivos de segurança de sua preferência. Para desenformar, aqueça a forma por uns segundinhos na boca do fogão, para o caramelo derreter um pouco. Passe uma faquinha rente às laterais e ao cone central, para soltar tudo bem, cubra a forma com um prato de servir e, em manobra rápida e precisa, vire seu pudim para que ele seduza os convivas em toda sua formosura.

3 comentários:

Neide Rigo disse...

Oi, Elena, fico feliz que tenha dado certo e que ótimo saber que saiu tão barato - fico danada quando alguém usa a desculpa da grana para não oferecer um almocinho em casa para os amigos. Deve ter ficado tudo muito bom.
beijos,
Neide

laila disse...

Elena q delicia de almoço!!!adorei a proposta e mesmo com bons ingredientes(organicos!!!!) saiu baratinho!!

vou colocar logo çlogo no na ponta...mto obrigada pela colaboração!!!

bjs

chrises disse...

Olá Elena,

Obrigada pela visita no NaPonta, e por nos prestigiar calculando a sua receita - concordo com a Laila - mesmo com os orgânicos, o preço ainda está bem em conta!

Vou procurar ler o livro que você comentou depois - gostei muito da sua descrição!

Beijos

Chris