26 de junho de 2008

Ainda que sem foto... Sopa de músculo

Nunca fui muito fã de sopas ralinhas. Quando muito, eram as cremosas que me atraiam. Mas o paladar da gente muda, que bom.
Quando Marly morava em São Paulo, freqüentemente nos reuníamos na casa dela para papear, tomar cerveja, pedir pizza e às vezes cozinhar. Foi por causa dela que resolvi comprar uma panela de pressão. Na verdade, por causa da sopa que saiu - quase que no mesmo tempo de fazer uma de pacotinho - da panela dela. E muito mais deliciosa, claro.
Ontem resolvi fazer o repolho roxo refogado (receita daqui a pouco) que minha mãe sempre faz e que sempre adorei. Mas estava sem cebolas. Parei no mercado. No caminho vinha pensando na sopa da Marly que há dias não sai da minha cabeça. Com o frio que no momento assola São Paulo, quer jantar reconfortante melhor? Repolho com gosto de mãe (que comi roubado da panela) e SOPA. Para quem não ERA fã de sopas ralinhas, acho que me sai foi é muito bem, obrigada.

Eu fiz assim:

* 700 g de músculo (que depois de limpo e separados dois bocados para a Lila e o Camarão deve ter ficado com uns 500g)
* 1 cebola média picada
* 1 dente de alho inteiro
* 5 cenouras (eram pequenas) em pedaços generosos (para não ficar muito passado no cozimento, deixei os pedaços com aproximadamente 3cm; ainda assim, ficaram meio cozidas demais)
* 3 mandioquinhas em rodelas
* 2 tabletes de caldo de carne
* parte da rama das cenouras (o restante vou refogar em outro momento)
* pimenta do reino branca moída na hora - à gosto
* sal, se achar necessário - eu não coloquei, os caldos são mais que suficientes
* 1,5 l de água já quente (ou o quanto puder colocar para preencher 1/3 da panela de pressão)
* 3 colheres de sopa de azeite

Depois de limpar a carne, cortei-a em cubinhos grandes (de uns 2 a 3 cm). Aqueci duas colheres de sopa de azeite na panela de pressão e selei a carne até ficar dourada em todos os lados e eliminar um pouco da água. Logo retirei a carne da panela e reservei.
Nessa mesma panela aqueci o restante do azeite e nele refoguei a cebola e o dente de alho inteiro (depois ele se desmancha). Acrescentei a mandioquinha, as cenouras, a carne e água (já quente,!) suficiente para encher 1/3 da panela de pressão - o limite de panelas de pressão costuma ser esse, atente para a segurança. Adicione nesse momento os tabletes de caldo de carne (pode ser de legumes também) e as ramas de cenoura.
Como as ramas de cenoura cozidas por muito tempo ficam molengas e eu não gosto muito da textura que adquirem, fiz um maço bem amarrado que retirei antes de servir a sopa. Assim, ficamos com as vitaminas (I hope so!) e com o gosto. Lila adorou comer as ramas cozidas hoje de manhã.
Tampe a panela, leve ao fogo e, depois que adquirir pressão, cozinhe em fogo baixo por 25 a 30 minutos. Minha sopa cozinhou 30 minutos e acho que foi um pouco demais, pois as cenouras ficaram um pouco passadas (porem saborosas). Já o restante estava excelente.

Além do músculo, não me lembro o que Marly usou na sopa dela. Mas essa matou minha vontade. Só as saudades não puderam ser matadas dessa vez: ela não estava em casa para atender o telefone...

Camarão e Lila

2 comentários:

Deia Almeida disse...

Olha o que achei aqui!!!! :-)

Elena sem H disse...

Hehehehehehe