16 de dezembro de 2011

Panquecas em duas versões

Ontem fiz panquecas com farinha integral + refinada, um pouco de levadura de cerveja e os demais ingredientes tradicionais: um ovo, leite, uma pitada de sal e óleo (prefiro incorporar um pouco de óleo na massa para então usar menos na frigideira).



  

Para o almoço de ontem, as preparei em sua versão salgada. Caramelizei cebolas, adicionei carne em tirinhas, um pouco de vinho tinto e cenouras que já estavam cozidas e que só tive que cortar em cubinhos. Temperei com orégano e pimenta moída na hora e nem senti necessidade de adicionar sal. Logo, preparei um molho branco com bastante noz moscada ao qual adicionei um pouco de catchup para que fique rosado. Recheei cada panqueca com a carne, dobrei tipo pacotinhos, acomodei numa assadeira, cobri com o molho e, toque final, queijo ralado. Foram coberta com papel alumínio ao forno médio-alto (pré-aquecido) por aproximadamente 20 minutos e logo outros 5 descobertos para gratinar. Ficaram espetaculares.
A massa com a farinha integral foi aprovada.


Já hoje, elas viraram sobremesa: aqueci manteiga numa frigideira, acomodei as panquecas dobradas em quatro e aqueci primeiro de um lado e, depois de virá-las, coloquei acucar e uma mistura de cravo moído+canela em pó+gengibre+noz moscada. Logo, aqueci cognac numa concha e vertí sobre as panquecas, flambando (e deliciosamente caramelizando) tudo. Servi sobre um purê de ameixas+pêssego e acompanhadas de sorvete de creme.






Um comentário:

Thereza Palhano disse...

Suas fotos dão vontade de morder a tela rsrsrs Parabéns pelo Blog, impecável e divertido!