1 de julho de 2009

Um, dois



Arroz com feijão nunca foi o prato diário na mesa da minha casa. Lá havia outros costumes, vindos de outras culturas. Dominavam as batatas, e lentilhas eram servidas com mais frequência que feijões.
Acho que aprendia a cozinhar feijão antes de minha mãe (obrigada, Maria!). Aprendi a comer e a gostar dele nas raras vezes em que comíamos no bandejão da escola e, mais tarde, nos restaurantes por quilo, onde está sempre disponível, mesmo que a salada já tenha acabado.
Engraçado que meus hábitos na cozinha só tenham incluído mais o feijão desde que estou fora do país do 1, 2: feijão com arroz. O daqui não é tão fresco, é difícil de ser visto nas prateleiras dos supermercados (engraçado) e mais fácil de ser comprado solto nas lojas de 'dietética', ao lado do farelo de trigo e das sementes de girassol descascadas (e sem sal!) que adoro. Atenção: pode estar bichado, olhe bem antes de pedir seu quilinho.
Mas depois é só alegria. Mulatinho, preto, azuqui: separe, lave, deixe de molho e cozinhe como de costume. Para acompanhar, arroz branco com cebola e alho, couve da horta (porque essa também não existe por aqui) e o que mais der vontade ou tiver sobrado de alguma refeição anterior.
Pimentinha?

Clique nas imagens para ampliar

2 comentários:

Cynthia Saccoman disse...

Hummmm.....bom demais!!!!
Deu até agua na boca!!!
Sem contar que aqui em casa tb não é um prato tao comum...hehehe
Aqui tb nao tem couve...:-((
Beijinhos

chicoelho disse...

Olá Elena

Visitei todos seus blogues,mas esse me deu agua na boca.

Recebi aquele video por e mail não sei de quem é,mas se vc quiser postar posso te enviar por e mail.